domingo, 27 de junho de 2010

Fantasiar faz parte da criação. Os mitos são criados pela imaginação.


FATO!
Não há como vivermos sem mitos. Desde que o homem passou a caminhar ereto e a rabiscar nas paredes das cavernas, ficou clara a necessidade de acreditar em alguns produtos de sua imaginação. Dragões e monstros fazem parte do imaginário popular há milhares de anos. Toda essa carga de fantasias cem sendo transmitida a nós de geração em geração, sofisticando talvez a criatividade ou simplesmente distorcendo levemente a verdade. Os super-heróis, por exemplo, são mitos criados pela nossa vontade de voar ou de sermos fortes. Os mitos mantêm nosso imaginário.
De boca em boca, os mitos vão se robustecendo, tomando formas mais definidas, assumindo quase uma roupagem de verdade estabelecida. É como diz o ditado: "Quem conta um conto aumenta um ponto." Por isso, discos voadores deslocam-se pelos nossos céus, e lendas urbanas se estabelecem, como a do menino raptado no shopping e devolvido dois dias após sem um dos rins. "Uma mentira repetida continuamente torna-se parecida com a verdade."
Há também os antimitos, como aqueles que até hoje não acreditam que o homem pisou na lua. Freud dizia que todo delírio tem um fundo de verdade. O mito é uma mistura de fatos e inverdades.

3 comentários:

  1. Kramba, to passada :O, tu eh fodah arrasou [2] =]

    ResponderExcluir
  2. Nossa, to passada huaiuihahuia :O, arrasou [2]

    ResponderExcluir

Tem algo para comentar? Então pode mandar!